• 01
  • 02
  • 03
  • 04
  • 05
  • 06
  • 07
  • 08
  • 09
  • 10
  • 11
  • 12
  • 13
  • 14

Curadoria

CURADORIA DE ARTE

A expressão “curadoria” é recente no domínio das artes plásticas. No Brasil, ela ganha contornos conceitual e prático mais bem delineados no início dos anos 80, com Walter Zanini à frente da Bienal de São Paulo.

A origem epistemológica da palavra curador vem do latim, de curator, que significa tutor, “aquele que tem uma administração a seu cuidado”. Nas artes visuais, o curador é aquele que “zela por uma coleção ou a concebe, organiza e supervisiona a montagem de uma exposição”.

Por curadoria entendemos ser uma pessoa, ou grupo de pessoas que tem a escolha de incluir algum ou alguns trabalhos de arte em detrimento de outros, trabalhos sejam eles de artes plásticas, de vídeo, etc...

Obviamente pela sua condição estratégica de escolha, o curador é um elemento que representa um poder, poder outorgado a ele por determinada tipo de competência de ordem intelectual ou de uma outra influência qualquer. Ou mesmo conquistado se o curador também for um produtor.

Assim curadoria, baseia-se num processo seletivo, que não é necessariamente levado em conta só a qualidade dos trabalhos, mas tentar construir um discurso coerente, de montar uma exibição que seja auto-suficiente. Idealmente todos os pontos a seguir devem ser considerados: Criar redes de interesse e influência, necessidade intrínseca de uma programação e finalmente, excelência estética, não apenas do pensamento crítico para realizar projetos de exposição, mas também propõe uma produtiva crítica sobre outros trabalhos, idéias e exposições.

Lani Goeldi está sempre promovendo encontros e palestras, onde enfatiza uma introdução de sua prática curatorial e discute como exemplo seus projetos. Destaca parâmetros curatoriais básicos que devem ficar claros em cada projeto: como desenvolver um conceito a partir de uma idéia ou interesse, como pesquisar e comunicar com artistas e talvez produzir novos trabalhos e como realizar uma exposição.Independentemente dos diferentes estilos, interesses e temas da prática curatorial que qualquer um poderá desenvolver durante sua carreira, há uma habilidade essencial para este trabalho: a habilidade de articular e confrontar crítica e discussões profissionais. O curador é o mediador entre o trabalho artístico e o público.

Diferentemente do artista que produz obras de arte quem pode falar por si mesmas, se necessário, o curador precisa comunicar-se e confrontar-se com diferentes opiniões.

O trabalho diário do curador consiste em visitar ateliês de artistas, discutir interesses com colegas e em painéis de discussão, comunicar com instituições ou até mesmo brigar pela maneira certa de apresentar uma exposição. É uma posição de grande exigência, normalmente ninguém gosta de confrontos, preferindo aceitar concessões ao invés do confronto. Mas, ao mesmo tempo, o curador é responsável pelo "produto final" - a exposição - e o sucesso dela.

A curadora Lani Goeldi, tem ao longo de seu trabalho na área de publicidade e marketing se dedicado a planejar, executar e acompanhar eventos e exposições de arte, de pequeno e grande porte. Somando-se a estas exposições peças fundamentais de divulgação e assessoria para o artista.

 

Nossa experiência está focada na Curadoria que trabalha com atividades ligadas a produções artísticas culturais.  Nosso trabalho envolve consultoria/assessoria de projetos culturais, realização de exposições, marketing, informações e auxilio de editais e prêmios, assessoria de imprensa/comunicação, arte gráfica, textos críticos, releases, impressão de convites, produção de eventos culturais, além do papel do curador.

 

Inscreva-se no Curso de Museologia e Curadoria de Arte, ministrado em todo território nacional.